terça-feira, 29 de outubro de 2013

ARTE PERNAMBUCANA PERDE ZÉ MONTEIRO

Zé Monteiro e sua arte

Ontem (28/10), em Caruaru, faleceu o artista plástico Zé Monteiro. Nascido em Vila de Cimbres, Município de Pesqueira, em 16 de outubro de 1925, foi durante muitos anos motorista de caminhão até que, em 2004, depois de ter sido desenganado pelos médicos, recorreu à arte para se manter vivo. Com incentivo da família passou a pintar e confeccionar esculturas.

Zé Monteiro montou ateliê em Arcoverde e passou a produzir, principalmente esculturas em umburana, sendo nesta cidade onde teve a sua fase mais produtiva. Teve seus trabalhos expostos na Galeria Brasiliana em São Paulo; no Aeroporto do Recife; na abertura do Programa de Rolando Boldrin - SR BRASIL. Participou da FENEART, do São João de Arcoverde (cidade cenográfica), do Projeto Talentos da Maturidade pelo Banco Real e fez parte dos grupo da Casa do Artesão de Arcoverde.

Suas obras, originais e carregadas de expressões fortes que retratam o universo do artista, logo chamaram atenção dos apreciadores da arte. Seus trabalhos passaram a ser apresentados em exposições, primeiro em Pernambuco, e depois pelo Brasil afora e até no exterior.


Vários canais de mídia veicularam matérias sobre o artista, a exemplo do Diário de Pernambuco, Jornal do Comércio e a rede de TV SBT. A sua vida foi contada no curta-metragem O HOMEM QUE VENCEU CINCO MORTES, com a direção de Wilson Freire, filme que foi exibido em diversos festivais de cinema, tendo, inclusive, recebido prêmios.


Atualmente, Seu Zé Monteiro residia na casa de uma das filhas em Caruaru. No seu último aniversário foi homenageado com apresentação da Banda Dois Irmãos e João do Pife.


Não temos informações sobre o velório e sepultamento.


O COCAR solidariza-se com a família Monteiro nesse momento de despedida.

foto: acervo da família

Nenhum comentário:

Postar um comentário