segunda-feira, 2 de setembro de 2013

TEMPORADA DE DANÇA NO TEATRO GERALDO BARROS

Cia de Dança do Teatro Alberto Maranhão (Natal)




O SESC Arcoverde realiza neste mês de setembro, a primeira Temporada de Dança do Teatro Geraldo Barros - coreografias, espetáculos, solos, duos, intervenções. A produção local estará reunida no Projeto Corpos Coletivos, com coreografias assinadas pelos intérpretes - criadores locais. 

Os solos são dançados por Adriano Paiva, com "Híbrido", Ana Paula Arcoverde, com "Para os braços, até aqui...", Clécia Silva com dança "MEDO", Débora Freitas, com "O Sorriso de Ismália", Rogério Xavier, com "(IN) Sônia"; nas coreografias duo, Givaldo Silva e Joana Carolina dançam "Cenário da Dor" e Nilton Oliveira e Isabelly Torres dançam "O MIstério da Criação"; em grupo, o Núcleo de Pesquisa em Dança do SESC Arcoverde apresenta a coreografia "Ne Me Quitte Pas - em ti minha segunda pele" e Heide Herbert, Ana Paula Leandro, Juliana Zuppardo e Daniel Magno dançam "Expressividade Sonora". O Projeto Corpos Coletivos estará em cartaz aos sábados, 07, 14, 21 e 28. Ao final das apresentações, o Núcleo de Pesquisa em Dança realiza também a intervenção interativa "Entrelinhas".

Além da produção local, a Temporada receberá no dia a participação da Cia. de Danças do SESC Petrolina, com o espetáculo "Fuá na Casa de Zé Mané", com direção e coreografia de Jailson Silva. O espetáculo comemora neste ano, 10 anos de existência, e a Cia. de Dança do Teatro Alberto Maranhão, que vem de turnê internacional com o espetáculo "Rio Cor de Rosa", e que agora circula diversos estados brasileiros pelo Prêmio Klauss Vianna, da FUNARTE, um dos mais expressivos para esta linguagem no cenário nacional. 

O espetáculo Rio Cor de Rosa propõe uma reflexão sobre o Universo do Sonho - seus elementos simbólicos e enigmáticos - como exercício para enfrentar a realidade, trazendo para cena, a materialização dos sonhos em sua função de extravasar desejos, que se encontram reprimidos no inconsciente. A direção Artística é de Wanie Rose e a concepção e direção coreográfica de Clébio Oliveira. O grupo também oferecerá oficinas para atores e dançarinos no dia 16, com inscrições gratuitas. Rio Cor de Rosa será apresentado no dia 15 e Fuá na Casa de Zé Mané, no dia 22 de setembro.

A temporada se encerra com a performance de Dança-Teatro "Sertão dos Urubus", criação e direção de Alex Leite, pela Cia. de Teatro "Nóis Pindura Mas Não Cai", no dia 29 de setembro.

Toda a programação acontece aos sábados e domingos, 07, 14, 15, 21, 22, 28 e 29 de setembro, no Teatro Geraldo Barros, pontualmente às 20h, e os ingressos custam R$6,00 inteira e R$3,00 meia, para comerciários e dependentes, estudantes com carteira, professores munidos de comprovação e idosos.

PROGRAMAÇÃO:

07.09 - Projeto Corpos Coletivos, artistas independentes e Núcleo de Pesquisa em                    Dança do SESC Arcoverde.

14.09 - Projeto Corpos Coletivos, artistas independentes e Núcleo de Pesquisa em Dança do SESC Arcoverde.

15.09 - Rio Cor de Rosa, Cia de Dança do Teatro Alberto Maranhão

21.09 - Projeto Corpos Coletivos, artistas independentes e Núcleo de Pesquisa em Dança do SESC Arcoverde.

22.09 - Fuá na Casa de Zé Mané, Cia de Danças do SESC Petrolina

28.09 - Projeto Corpos Coletivos, artistas independentes e Núcleo de Pesquisa em Dança do SESC Arcoverde.

29.09 - Sertão dos Urubus, Cia de Teatro Nóis Pindura Mas Não Cai

FONTE E FOTO: SESC ARCOVERDE

Nenhum comentário:

Postar um comentário