teste

terça-feira, 25 de outubro de 2011

PRESENÇA, UMA MARAVILHA DE LULA QUEIROGA (1984)


PRESENÇA (Lula Queiroga)

É como se o tempo parasse
E tudo esperasse por nós,
De repente a lua nublasse
Só pra nos deixar sós
Nossos fôlegos embriagados
O silêncio falando mais alto
O coração tomado de assalto
O amor pode ser a surpresa
O amor pode levar pro hospício
O amor pode ser correnteza
O amor pode ser precipício

É como se fosse e ficasse
O calor da sua presença
E se o dia nunca mais raiasse
Esse amor virasse doença
Ele contaminasse a cidade
Com seu vírus multiplicante
Se do sonho jamais acordasse
E o amor me levasse à loucura
O amor me levasse à loucura
O amor me levasse à loucura
O amor me levasse adiante.

BOA AUDIÇÃO


Nenhum comentário:

Postar um comentário